ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Número de casos confirmados no Brasil:

  • Já são 121.600 confirmados em todo o Brasil  

SP chega a 2.654 mortes pelo novo coronavírus

Interior, litoral e Grande São Paulo já respondem por 1/3 do total de mortes e casos de COVID-19

O Estado de São Paulo registra neste domingo (26) 1.700 mortes pelo novo coronavírus. O interior, litoral e cidades da Grande São Paulo já respondem por mais de 1/3 desse total.

Entre os casos verifica-se a mesma proporção. Dos 20.715 confirmados hoje, 34% também aconteceram nessas regiões, fora da capital.

Houve pelo menos uma vítima fatal da doença em 128 cidades, incluindo São Paulo. Já o número de municípios com no mínimo um caso salta para 284, ou 44% do território estadual. A capital concentra hoje 65% do total de casos e mortes de SP.

Neste domingo, há também 7,5 mil pacientes suspeitos e confirmados internados em hospitais de SP – 2.908 em UTI e 4.619 em enfermaria.

A taxa de ocupação dos leitos para atendimentos COVID em UTI no Estado mantém-se em 58,9%, assim como na Grande São Paulo, com 77,3%.

Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais, estão 994 homens e 706 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 75% das mortes.

Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (431 do total), seguida por 60-69 anos (379) e 80-89 (333). Também faleceram 132 pessoas com mais de 90 anos. Fora desse grupo de idosos, há também alta mortalidade entre pessoas de 50 a 59 anos (218 do total), seguida pelas faixas de 40 a 49 (126), 30 a 39 (61), 20 a 29 (15) e 10 a 19 (4), e um com menos de dez anos – bebê de sete meses, com comorbidades, na Capital, conforme divulgado ontem (25).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,9% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), pneumopatia (12,2%), doença renal (12,2%) e doença neurológica (11,2%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 1.413 pessoas que faleceram por COVID-19 (83,1% do total).

A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada em: https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/

Brasil inicia entregas de solução nacional para respiradores

Após o cancelamento de fornecedores internacionais, rede com mais de 15 instituições envolvidas dará suporte ao SUS para entregas ao longo de três meses

O governo federal encerrará o mês com a entrega 272 respiradores produzidos no Brasil. Contratos assinados a partir de 7 de abril, garantem uma solução nacional diante da dificuldade mundial de aquisição do equipamento. Para se ter uma ideia, o Ministério da Saúde possuía uma compra de 15 mil respiradores produzidos na China, que precisou ser cancelada pois o fornecedor não conseguiu os aparelhos. Assim, ao longo de três meses, uma rede de empresas ajudará a atender as necessidades do SUS (Sistema Único de Saúde), com 14.100 respiradores mecânicos.

Os ventiladores ajudam pacientes que não conseguem respirar sozinhos e seu uso é indicado nos casos graves de coronavírus (COVID-19), que apresentem dificuldades respiratórias. Atualmente, o Brasil conta com 65.411 respiradores/ventiladores, sendo que 46.663 estão disponíveis no SUS. Os novos aparelhos servirão para o atendimento estratégico ao longo da dinâmica da doença no país, em especial nos serviços de maior sobrecarga. Leia mais...

Sabesp instala lavatórios públicos em hospitais e unidades de saúde

Iniciativa da companhia ocorre para que cidadãos possam lavar as mãos e ajudar a evitar a transmissão do novo coronavírus

Uma parceria entre a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o Hospital Tide Setubal, em São Miguel Paulista, na zona leste da capital, construiu lavatórios para que os pacientes do local e também da Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Helena, na área do Jardim Pantanal, possam lavar as mãos e ajudar a evitar a transmissão do novo coronavírus, causador da doença COVID-19.

A Sabesp é responsável por montar a parte hidráulica e instalar a estrutura dos lavatórios. O hospital se responsabiliza pelo bom uso dos equipamentos e pela reposição de sabonete.

Lavar as mãos é uma das formas de prevenção contra vírus. A construção desses equipamentos tem o objetivo de ajudar a população a manter os hábitos de higienização, inclusive na rua.

Fonte: https://www.saopaulo.sp.gov.br/ultimas-noticias/sabesp-instala-lavatorios-publicos-em-hospitais-e-unidades-de-saude/

Cidades do Brasil estão tentando retomar algumas atividades, e minimizar o impacto econômico gerado a partir da pandemia do COVID-19

Algumas cidades do país estão flexibilizando a abertura dos comércios, com restrições para evitar a disseminação do vírus

Em São Paulo

Prefeitura de Sorocaba/SP divulgou no dia 20/04 a lista de atividades permitidas em seu instagram

https://www.instagram.com/p/B_OMaC1JDag/

Prefeitura de Limeira/SP protocolou dia 20/04 recurso para flexibilização parcial das atividades comerciais.

https://www.instagram.com/p/B_OMN_Yjge0/

Prefeitura de São José dos Campos/SP dividiu em 02 grupos as atividades econômicas, sendo que dia 27 iniciará o primeiro grupo, seguindo o decreto com as regras 

Em Florianópolis

A partir de segunda-feira, 20 de abril, o comércio de rua poderá funcionar com restrições.

Foi a liberação do funcionamento do comércio de rua e do setor hoteleiro.

A partir do dia 27 de abril entra em vigor a obrigatoriedade de medição de temperatura de todas as pessoas antes de entrarem nos estabelecimentos.

http://www.pmf.sc.gov.br/noticias/index.php?pagina=notpagina&noti=22257

Em Betim / MG

A abertura dos estabelecimentos está condicionada a uma série de determinações relacionadas no decreto, que visam evitar a aglomeração de pessoas para prevenir a propagação do Covid19, dentre as quais a obrigação de fornecer máscaras e álcool em gel aos funcionários e clientes e o controle do tempo de permanência e do número de pessoas dentro das instalações, dentre outras recomendações.

https://www.instagram.com/p/B_QCLoXlU_L/

UTIs de Hospitais estão lotadas por pacientes

contaminados por COVID-19

O Hospital das Clínicas (HC) de São Paulo registrou nesta segunda-feira (20) uma taxa de ocupação de 92% em seus leitos de UTI. O HC reservou todo o Instituto Central, com 900 leitos, para pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. Desses, 200 são leitos de UTI. Nesta segunda, o hospital tinha 331 pacientes com a doença internados, dos quais 185 em UTI.

Na sexta-feira (17), quatro hospitais da Zona Leste de São Paulo ficaram sem vagas de UTI - Tide Setúbal, Cidade Tiradentes, Ermelino Matarazzo e Doutor Inácio Proença de Gouveia.

Os hospitais municipais de Parelheiros, Itaquera e Cidade Tiradentes, em São Paulo, estão com 100% dos leitos de terapia intensiva ocupados, informou o secretário de saúde nesta segunda-feira (20).

Maiores taxas de ocupação de UTI:

 

 

  • Hospital Emílio Ribas: 93%

  • Hospital Geral de Pedreira: 93%

  • Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha: 86%

  • Hospital das Cínicas: 83%

  • Hospital Geral de Carapicuíba: 80%

  • Hospital Geral Santa Marcelina do Itaim Paulista: 80%

Fonte:https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/04/17/quatro-hospitais-municipais-na-zona-leste-de-sp-tem-100percent-de-ocupacao-na-uti.ghtml

ligue 136 se tiver febre maior que 38°graus e dificuldade para respirar

SPARTAN

K.torres